Curso para Concurso de Juiz do Trabalho e de Procurador do Trabalho.
Logo GEMT

TRT/RJ CONCEDE LIMINAR NA GREVE DOS TRABALHADORES DE SERVIÇOS AUXILIARES DE TRANSPORTE AÉREO

12 de junho de 2014

A desembargadora Edith Maria Corrêa Tourinho concedeu, na tarde desta quarta-feira (11/6), liminar que determina a manutenção em atividade de pelo menos 80% do efetivo dos trabalhadores de serviços auxiliares de transporte aéreo durante a paralisação de 24 horas que a categoria promoverá na quinta-feira (12/6). Em caso de descumprimento, incidirá multa de R$ 50 mil contra o sindicato laboral.

A decisão foi tomada ao fim de audiência de conciliação que terminou sem acordo na Seção Especializada em Dissídios Coletivos do TRT/RJ (Sedic), no Prédio-Sede. Entre as reivindicações apresentadas pela direção do Sindicato dos Trabalhadores nas Empresas de Transporte Aéreo do Município do Rio de Janeiro (Simarj) estão a manutenção da data-base da categoria em 1º de dezembro; carga horária de seis horas por dia; abono em razão da Copa do Mundo; reajuste do teto da cesta básica; e observância de regras de segurança de voo.

sedic aeroviários
Desembargadora Edith Tourinho (ao centro), ouvidora do TRT/RJ, presidiu as audiências de conciliação na Sedic, nesta quarta-feira (11/6)

Como não houve consenso com os representantes do Sindicato Nacional das Empresas Prestadoras de Serviços Auxiliares de Transporte Aéreo (Sineata), foi marcada nova audiência de conciliação na Sedic, para a segunda-feira (16/6), às 15h10, quando o Simarj já deverá apresentar defesa no dissídio coletivo de greve, para o caso de o processo ter de seguir seu trâmite.

GREVE NO CANTEIRO DA NUCLEP DEVE ACABAR NA 6ªF (13/6)

Iniciada na segunda-feira (9/6), a greve dos operários do canteiro de obras da Nuclebrás Equipamentos Pesados S/A (Nuclep), em Itaguaí, deve terminar na sexta-feira (13/6). Em audiência de conciliação na Sedic, o sindicato que representa a categoria alinhavou uma trégua com as contratantes dos trabalhadores - a Empresa Brasileira de Engenharia S.A. (EBE) e a Empresa Brasileira de Solda Elétrica S.A. (EBSE).

Pelos termos do acordo, os quase dois mil trabalhadores se comprometem a não paralisar as atividades pelos próximos 90 dias e a compensar os dias de greve. Em contrapartida, as empresas reabrirão o diálogo com vistas a um novo acordo coletivo, que deverá ser concluído em até 40 dias, e rediscutirão a demissão de cinco empregados por justa causa - ato que foi o estopim do movimento paredista.

A proposta será apresentada à categoria pelo Sindicato dos Trabalhadores nas Indústrias Metalúrgicas, Mecânicas e de Material Elétrico do Município do Rio de Janeiro na sexta-feira pela manhã. Se for aceita, uma nova audiência de conciliação será realizada na Sedic, na segunda-feira (16/6), às 15h. Caso contrário, o dissídio coletivo de greve seguirá seu trâmite processual, com abertura de prazo para o Ministério Público do Trabalho (MPT) emitir parecer.

Fonte: www.trt1.jus.br

Logo GEMT
Assine Nossa Newslleters
Subscription Form
Certificados de Segurança
Copyright © 2006 – 2024 - GEMT - ATOMTI.COM.BR
chevron-down